O que fazer em Bali na Indonésia (relato de viagem com gastos, dicas de passeios, restaurantes, hotéis, locomoção e cultura)

o que fazer em bali na indonesia

Está pensando em viajar para Bali na Indonésia? Já sabe o que fazer lá? Preparei esse relato de viagem com gastos, dicas de passeios, locomoção, hotéis, restaurantes e cultura local para te ajudar nessa decisão.

Quando decidi conhecer o sudeste asiático colocar Bali no meu roteiro foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado, me arrependo apenas de não ter colocado mais alguns dias para curtir Bali.

Confira abaixo o vídeo dessa aventura na Indonésia:

Meu namorado e eu, depois de curtir a Tailândia, (não viu o artigo da Tailândia ainda? Clique aqui para ler) embarcamos de Bangkok para Bali. Compramos as passagens ainda aqui do Brasil pela companhia aérea low cost Air Asia, saímos do Brasil já pensando nas companhias low cost e por isso optamos por viajar só com a bagagem de mão, não nos arrependemos nenhum pouco, aliás é uma pratica de recomendo a todos.

Dia 01: Blue Point Bay Villas Spa, Uluwatu Beach e Single Fin

O voo foi rápido, saímos as 6:00 da manhã de Bangkok e chegamos em Bali as 11:00 da manhã, no aeroporto foi tranquilo apesar de ter bastante gente. Eles nem olham para a tua cara, só carimbam o passaporte e pronto. Não precisa de visto.

Trocamos um pouco de dinheiro para o táxi e já nos tornamos milionários. Antes mesmo de sair do aeroporto você é tomado por gente oferecendo serviço de táxi, muita gente mesmo! Fomos pesquisar os preços, começou com 550.000 rupiahs, dei risada e falei “no thanks” e continuei procurando.

Eu não tinha ideia qual era um preço justo, mas tinha que me fingir de entendida, só falava que estava muito caro e procurava o próximo, até que cheguei em uns 10 taxistas que começaram a um cobrir o preço do outro na minha frente, falei que eles estavam loucos que estava muito caro, virei as costas e sai. Passou uns 2 minutos e um taxista veio correndo atrás e falou que faria por 300.000 rupiahs, falei 200.000 e ele topou.

  • Quer viajar para o exterior e não sabe nada de inglês? Ensino alguns truques e dicas no meu e-book gratuito de inglês para viagens e mostro como viajar para o exterior sem falar inglês. Clique aqui para baixar.

Assim que começamos a nos afastar do aeroporto já vi que fiz um ótimo negócio, Bali é gigante! Não estou exagerando não, gigante! Anota aí para o seu roteiro: mais dias para Bali.

Foi praticamente uma viagem do aeroporto até o nosso hotel, que ficava em Uluwatu, demorou uma hora e meia para chegar. Fizemos o check-in, deixamos as mochilas e fomos procurar um lugar para almoçar as 3 da tarde.

Encontramos um restaurante ótimo com a melhor pizza da viagem e tomamos um café gelado para acordar. Depois de alimentada e conseguindo raciocinar agora, voltamos para o hotel. E só então eu vi que lugar espetacular. O hotel tinha uma piscina com borda infinita que era um espetáculo, com certeza a melhor vista de Bali para a Praia de Uluwatu.

A gente ia descansar um pouco, pois no dia anterior dormimos muito mal no aeroporto de Bangkok antes de chegar em Bali, então o cansaço era enorme, mas quem que consegue dormir depois de ver aquela piscina?

Colocamos roupa de banho e fomos para a piscina e o cansaço foi embora, tomamos umas cervejas e ficamos curtindo aquele lugar. De uma hora para a outra, o sol foi descendo e eu vi o pôr-do-sol mais lindo que eu já vi na vida, e olha que eu sou uma caçadora de pores-do-sol e já vi muita coisa linda nessa vida, mas esse foi sensacional. O reflexo laranja batia na água da piscina e no mar atrás da piscina na Uluwatu Beach, foi um espetáculo à parte. Depois de ficar maravilhada com aquilo, consegui tirar algumas fotos que ficaram divinas.

Quando olhei para o lado todo mundo do hotel estava curtindo aquilo e tirando fotos. Assim que acabava a piscina do hotel, para a nossa surpresa, era o bar Single Fin, um bar de surfistas bem famoso de Bali, então dava para ficar na piscina curtindo o som que estava rolando lá com DJ. O pôr-do-sol mais bonito da vida e com música no fundo foi lindo demais.

Resolvemos ir para o banho e jantar, para ir conhecer o barzinho que estava lotado de gente bonita. Jantamos no restaurante do hotel, uma comida ótima por sinal, e fomos para o Single Fin, no hotel já dava entrada diretamente para o bar. Baladinha enorme, com vários ambientes e em cada ambiente um som diferente, tinha rock, reggae e eletrônico.

Muitos turistas, muitos surfistas, muita menina linda. Depois de conhecer o bar todo, paramos no eletrônico para curtir a noite um pouco. Tomamos algumas cervejas e dançamos até que o cansaço falou mais alto, e para a nossa alegria o hotel ficava a poucos passos de distância do bar. Dormimos como dois anjinhos vencidos pelo cansaço.

Quer saber onde se hospedar na Tailândia e Indonésia? Confira o artigo que eu fiz com os reviews dos hotéis que eu fiquei durante a viagem. Clique aqui!

Gastos do dia 01:

  • 200.000 rupiah – Táxi aeroporto hotel
  • 96.000 rupiah – 2 almoços e café gelado
  • 20.000 rupiah – cerveja
  • 124.000 rupiah – 2 jantas e coca-cola
  • 240.000 rupiah – cervejas no Single Fin

Confira o vídeo do primeiro dia em Bali:

Dia 02: Aluguel de moto, Uluwatu Temple e Tanah Lot Temple

Acordamos com as energias renovadas. Próximo ao hotel tinham motos para alugar, essas que só precisa acelerar e freiar, automáticas. Alugamos uma e fomos desbravar Bali. Como a ilha é enorme, optamos pelo aluguel da moto para não gastar uma fortuna em táxi ou aluguel de carro. Colocamos os templos que iriamos visitar naquele dia no GPS e saímos acelerando.

O transito de Bali é infernal, sério é uma loucura, você tem que seguir o fluxo. Nunca vi tantas motos juntas na vida como em Bali. E o sol estava a toda e o protetor solar fator 50 ainda não foi o suficiente para não deixar uma marquinha do shorts na perna.

O primeiro templo foi o Uluwatu Temple, que era relativamente perto do hotel, perto comparando com os outros, é claro. E foi no sol do meio dia, o suor já escorria nas costas. Antes de entrar no tempo como eu estava de shorts tive que usar um lenço nas pernas fazendo uma saia longa, meu namorado também teve que usar pois também estava de shorts.

Passei mais calor desse dia em Bali do que em Bangkok, aja água para hidratar o corpo. O templo é lindo e com certeza vale a pena passar calor para conhece-lo. Infelizmente você não consegue ver o templo de pertinho, que fica em cima de um penhasco gigante. É proibido para meros turistas entrar lá, mas é grandioso e mesmo de longe, surpreende. O lugar tem bastante verde e muitos macaquinhos, é uma caminhada gostosa.

Depois de desbravar o templo, contemplar e tirar algumas fotos, era hora de voltar para a motoca e colocar o pé na estrada. Antes de ir, quando você sai do templo tem algumas lojinhas, compramos águas e um lenço para colocar nas minhas costas, o sol estava ardido demais e tenho uma tatuagem enorme, preferi proteger.

De volta ao transito maluco de Bali, agora mais confiantes, aceleramos aquela motoca e parecia que nunca mais ia chegar o tal templo. Resolvemos almoçar, agora sim com as energias renovadas, era hora de voltar para a estrada. Andamos muito, nos perdemos, mesmo com GPS hahaha nos achamos novamente e continuamos, quase ficamos sem gasolina, rezamos para encontrar um posto logo e encontramos, depois de umas 3 horas encontramos o tempo, longe pra caralho! Hahaha

Chegando no Tanah Lot Temple, tem um pedágio antes de entrar, mas é baratinho. Entramos no templo, lotado de gente, a maré já estava subindo bastante e por alguns minutos conseguimos entrar e ver lá pertinho, se a maré sobe muito você só consegue ver de bem mais longe, então não vá muito tarde, vá mais no início da tarde.

Quando a maré está bem baixa é possível entrar lá dentro do templo e conhecer, mas não tivemos essa sorte. Claro que valeu a pena mesmo assim, um templo no meio do mar! Não é todo dia que se vê, é realmente impressionante.

Confira no vídeo abaixo:

Depois de conhecer tudo por lá, andar mais um tempo e tirar algumas fotos, era hora de enfrentar a estrada novamente e voltar para o hotel. A volta foi mais fácil, acho que o corpo acostumou a andar de moto hahaha. Chegamos no hotel já era noite, fomos devolver a moto e acertar o aluguel. Depois de um bom banho e uma janta maravilhosa, caímos na cama e só acordamos no outro dia.

  • Gastos do dia 02:
  • 60.000 rupiahs – 2 entradas Templo Uluwatu
  • 1.000 rupiahs -pedágio
  • 10.000 rupiahs – água
  • 84.000 rupiahs – 2 almoços e chá gelado
  • 100.000 rupiahs – lenço
  • 122.000 rupiahs – 2 entrada Templo Tanah Lot
  • 5.000 rupiahs – água
  • 20.000 rupiahs – água de coco
  • 16.100 – gasolina moto
  • 300.000 rupiah – aluguel moto
  • 159.000 rupiahs – 2 jantas e suco limão

 

Dia 03: Monkey Forest, Yoga Barn e El Kabron

Acordamos cedinho, tomamos o café maravilho do hotel, esse hotel de Bali foi o melhor café da manhã de toda a viagem, nenhum hotel da Tailândia superou.

Quer saber os hotéis que fiquei na Tailândia e em Bali? Fiz um artigo com os reviews dos hotéis, clique aqui para ver.

Depois do café coloquei uma roupa melhor para enfrentar o sol, fui de calça soltinha e camiseta, assim não ficaria com marca de roupa hahaha e muito protetor nos braços. Foi a melhor escolha.

Alugamos a moto novamente, claro que chorei um desconto porque a gente tinha alugado no dia anterior e claro que ganhei o desconto, as pessoas de Bali são incríveis, eu fiquei muito encantada com elas, é um respeito incontestável. Moraria em Bali facilmente.

Hoje o percurso era mais longo que o do dia anterior, mas já estávamos sabendo lidar melhor com o transito de Bali, então foi bem mais fácil. Mesmo assim era longe e chegamos perto do meio dia. Foi bem fácil de encontrar, era cheio de placas indicando.

O templo fica bem no meio de uma vila, de comercio, restaurantes e hotéis, estacionamos a motoca, em Bali você pode deixar o capacete assim em cima da moto mesmo e ninguém mexe, não existe roubos em Bali.

Compramos as entradas e fomos desbravar aquela floresta, antes de entrar já vimos alguns macaquinhos pulando por ali e foi então que tínhamos certeza que seria incrível, mas quer saber? Foi mais do que incrível, foi uma experiência sensacional.

É uma floresta mesmo, no meio do mato que fica dentro da cidade, algumas construções antigas, estatuas, tudo para eles, para os macacos, é o lugar sagrado deles. E foi muito incrível você ver eles no seu habitat natural e poder vivenciar aquilo de pertinho.

Está gostando desse artigo? 

Então curta a nossa página abaixo para ficar atualizado com mais dicas de viagem!  
 

O lugar era gigante e não demorou muito para eu fazer amizade, me abaixei para tirar foto de um macaquinho e já subiram 2 macacos no meu colo. Fiquei sem ação hahaha uma galera comprando banana para dar para eles comer para tentar chamar a atenção deles, e eu não precisei fazer nada e choveu macaco no meu colo, sim rolou uma invejinha ali hahaha.

Foi sensacional. Continuamos andando e quanto mais a gente andava mais bonito ficava, andar por ali é muito gostoso, como é cheio de arvores o clima é ótimo.

De repente fui tirar foto de uma estátua e sai de trás dela um macaco e pula no meu colo, primeiro tomei um susto e depois comecei a rir. Ele sentou no meu pescoço, literalmente, sentou e ficou ali de boa hahaha subiu na minha cabeça, andava pelos meus ombros, tentou roubar meus óculos, era um sapeca! Tentei colocar ele no chão, mas ele não queria saber não, gostou demais de mim e queria ir embora comigo hahaha.

Continuou comigo, até que algo assustador aconteceu… Lembram que eu comentei que não existem roubos em Bali? Pois é! Me enganei, não é que o macaquinho era um meliante hahaha pulando no meu colo e fazendo a festa comigo, aproveitou que eu me distrai e puxou meu brinco, assim que ele tirou meu brinco saiu correndo em direção as arvores e eu nunca mais vi, nem ele e nem o brinco.

Graças a Deus consegui gravar tudo para mostrar para a polícia! Hahahaha é zoeira gente, a parte da polícia, mas que ele roubou meu brinco ele roubou! Hahaha Confira abaixo o vídeo, ficou engraçado demais.


Depois de me divertir muito com os macaquinhos, era hora de conhecer o Yoga Barn que ficava próximo a Floresta dos Macacos. E aceleramos a motoca rumo ao Yoga barn.

O Yoga Barn é o maior studio de yoga de Bali e é um lugar maravilhoso. Eu sou suspeita porque sou apaixonada por yoga, mas que lugar incrível! Passa uma tranquilidade imensa. É enorme, tem várias salas, muito ar livre, lagos com peixes, restaurante e pelo que vi tem até um hostel. Achei sensacional.

A gente ia almoçar ali, mas o restaurante estava cheio demais, então fomos só conhecer mesmo. Se você gosta de yoga vai se encantar com cada detalhe, vale muito a pena.

A fome estava grande e o calor também, resolvemos ir almoçar. Encontramos uma espécie de panificadora, foi mais um lanche que um almoço, mas já estava ótimo, tomamos café gelado e serviu para dar um gás na energia.

O caminho de volta para casa, ou melhor para o hotel, era longo então aceleramos a motoca, pois a gente queria pegar o pôr-do-sol na piscina do hotel novamente e tomar mais um solzinho para tirar a marca de shorts do dia anterior.

Chegamos no hotel era quase 4 da tarde e foi o melhor pulo na piscina da vida, depois daquele calor todo foi refrescante demais. Ficamos ali tomando uma cervejinha e curtindo o restinho da tarde, pegamos o pôr-do-sol lindo novamente e fomos tomar um banho, pois ainda queríamos conhecer o famoso restaurante espanhol de Bali.

Assim que comecei a ler sobre os relatos de Bali, antes de ir, já vi fotos desse restaurante e fiquei encantada. O nome é El Kabron e de moto, ficava a 15 minutos do hotel.

O restaurante é lindo, a decoração, o atendimento, tudo impecável. Meu namorado e eu fomos nesse restaurante para comemorar nosso aniversário de namoro. Nada mal comemorar em Bali, né? E nem foi planejado hahaha pura sorte nas datas.

A tarde rola um sunset ali no restaurante, tem uns camarotes com sofázinho e tem DJ também. Fomos só para jantar mesmo, a comida é maravilhosa e aproveitamos para provar umas cervejas que não tínhamos tomado antes. Foi uma noite bem especial.

Depois do jantar tínhamos que devolver a moto e acertar o aluguel, o lugar onde aluga as motos é sensacional, na frente aluga as motos, mas atrás é a casa do cara, com uma vista incrível de Bali, lugar pacato e quieto. A se ele quisesse trocar de casa comigo hahaha.

Já no hotel era hora de nos preparar psicologicamente para ir embora de Bali, mas com certeza vou voltar, me arrependi de não ter deixamos mais dias para Bali, me apaixonei a primeira viagem, já está na lista dos lugares que tenho que voltar.

  • Gastos do dia 03:
  • 4.500 Rupiahs – Pedágio
  • 17.000 Rupiahs – Gasolina moto
  • 80.000 Rupiahs – 2 entradas Monkey Forest
  • 22.000 Rupiahs – Água de coco
  • 4.500 Rupiahs – Pedágio
  • 34.000 Rupiahs – 2 lanches
  • 70.000 Rupiahs – 2 cafés gelados
  • 10.000 Rupiahs – Pedágio
  • 5.000 Rupiahs – Pedágio
  • 38.000 Rupiahs – Lavanderia
  • 66.000 Rupiahs – Cerveja piscina
  • 580.800 Rupiahs – 2 janta e cervejas no El Kabron

Confira o Yoga Barn abaixo:

Dia 04: A despedida de Bali

Tomei um susto depois que vi a hora que era enquanto a gente estava tomando o café da manhã. Resolvemos dormir um pouquinho mais e quase perdemos o voo hahaha. Saímos correndo do café da manhã, mas só depois de desfrutar daquelas delicias, fomos fazer o check-out e chamar um táxi para o aeroporto.

No final deu tudo certo, apesar de ser bem longe o aeroporto o taxista acelerou, acelerou mesmo que quase passamos mal nas curvas hahaha. No aeroporto que foi demorado, para sair, muita gente na imigração e poucos atendentes, conseguimos passar e chegamos já na hora de embarcar.

A volta para Tailândia foi rápida e tranquila. Era hora de ir fazer a minha tatuagem de bambu para gravar na pele como foi linda essa viagem.

Não viu o relato da parte da Tailândia ainda? Clique aqui para ver.

Gastos do dia 04:

  • 275.000 Rupiahs – Táxi hotel aeroporto

 

Últimas dicas:

Mais dias para Bali! Não faça como eu que foi corrido demais, tinha outras coisas que eu queria muito fazer, mas não deu tempo. O lugar é sensacional e vale muito a visita.

O meu hotel, apesar de ser mais caro, para essa quantidade de dias, foi perfeito. A vista é um espetáculo. E fica na parte mais linda da ilha.

Clique aqui para ver o meu review sobre o hotel.

Deixo vocês com os vídeos dessa minha aventura em Bali e na Tailândia.

 

Quanto custa viajar para Bali na Indonésia?

Como eu voei da Tailandia para Bali e não do Brasil, barateou muito a viagem. As passagens eu comprei ainda no Brasil pela Air Asia.

Confira abaixo os gastos em Bali na Indonésia:

900 reais – passagens ida e volta Bangkok – Bali

1.156,54 reais – hotel

2.763.900 rupiah ou 730,00 reais

Total da viagem: R$ 3.686,54 o casal ou R$ 1.843,27 por pessoa.

Mas como ganhamos o voucher com os hotéis, explico isso no artigo da Tailândia. Na verdade a viagem saiu por: R$ 2.530,00 o casal ou R$ 1.265,00 por pessoa.

Espero que tenham gostado, se ficou alguma dúvida deixe nos comentários que eu estou respondendo a todos! Compartilhe para ajudar os amigos que querem viajar para Bali!

Importante: Pensando em ir para a Indonésia? Não se esqueça do Seguro Viagem, pois o atendimento no país pode sair muito caro!

Seguro viagem asia 728x90

Leia também:

17 Comentários

  1. Francisca Elaine

    Sheila, adorei seu blog, estou buscando todas as informações possíveis para planejar essa viagem dos sonhos, e adorei tudo que você postou.
    Meu medo é não falar inglês, mas meu esposo compreende bem a língua e estamos dispostos a nos jogar nessa aventura. Aventura mesmo!!!
    Estamos planejando tirar 20 dias de férias em fevereiro/2018 e já estamos organizando tudo, fiquei com muita vontade de conhecer Bali, fiquei apaixonada pelo pôr do sol e é claro o lugar! Mas acho que o tempo é pouco, então o que me aconselharia em tempo de permanência nos lugares.
    Queremos fazer o trajeto: São Paulo x Bangkok x May Bay – Phi Phi Island x Krabi x Chiang Mai x Bangkok
    Pensei em 3 dias em cada parada e mais 1 dias de traslado
    Brasil x Bangkok – 2 dias
    Bangkok – 3 dias
    Traslado para Maya Bay – 1 dia
    Maya Bay – 3 dias
    Traslado para krabi – 1 dia
    Krabi – 3 dias
    Traslado Chiang Mai – 1 dia
    Chiang Mai – 3 dias
    Traslado para Bangkok – 1 dia
    Bangkok para Brasil – 2 dias
    Total 20 dias
    O que você acha?

    • Olá Francisca, tudo bem? Tenho certeza que vocês vão se apaixonar pela Tailândia! Não deixe o idioma ser uma empecilho não, olha eu fiz um livro digital ensinando um pouquinho como se virar sem falar inglês, segue o link: http://oquefazer.blog.br/ebook-ingles2/ para baixar. Quanto ao seu roteiro, está perfeito. Pode ir sem medo! Qualquer dúvida é só chamar 🙂

  2. Mariela Okino

    Olá Cheila, as suas dicas de Bali são super fiéis ao lugar! Tem uma semana que voltei de lá, já estou sofrendo de depressão pós-Bali, pois aquele lugar é sensacional mesmo. Também fiquei no Blue Point, recomendadíssimo! Está ainda melhor, pois reformaram a piscina, banheiros e os jardins estão mais bem cuidados ainda!
    Também fiquei pouquíssimo tempo, somente 6 dias, recomendo no mínimo 15-20 dias na ilha. Gostaria de agregar mais dicas como ficar um Ubud pelo menos 1 noite, tem varias lojinhas que valem a pena e bons restaurantes, subir até o pico do vulcão Kintamani e ver o nascer do sol, visitar o templo das águas Tirta Empul e ainda passar um dia no resort Sundays Beach Club, que a praia é deslumbrante!
    Grande abraço!!

    • Mariela! Me deixou com mais vontade ainda de voltar para Bali! Eu queria muito ter subido no vulcão Kintamani, realmente a próxima vez que eu for, quero ficar mais tempo, tem muuuita coisa para fazer. Obrigada pelas dicas! Abraço 🙂

  3. evangelina

    hola querida o seu blog e incrivel, realmente bastante detalhado, amei, vc estar de parabens. as fotos algumas com filtro nao gostei, creo que innecesario porque o local e de muita beleza…mas de resto un blog maravilhoso. estou planejado uma viagem, no meu caso ficaria mas tempo e em plano mochilao… uma pergunta, vc comprou os tour no brasil verdade? vc acha que comprando no local pode chegar a ser mas barato?… um beijo para vc.

    • Obrigada pelo carinho Evangelina! 🙂 Os passeios de Bali comprei tudo na hora, compensa sim porque você pode pedir aquele descontinho 😀

  4. Paulo Àguas

    Boa tarde estou a pensar ir e li com muito interesse o seu blog, gostaria de saber se o alojamento e os voos comprou no Brasil ou se foi comprando. Foi em que mês do Ano. Comprimentos

    • Olá Paulo, tudo bem? Obrigada pelo comentário! Comprei tudo aqui do Brasil, queria levar a menor quantidade de dinheiro em especie possível 🙂

  5. Andressa

    Olá, vou para Tailândia em dezembro e quero ir uns dias para Bali também
    , tenho uma dúvida, esse valor de 900 reais você pagou para 2 pessoas para Indonésia? E como são as praias próximas a este hotel que ficou? Lá tem passeios bacanas de barcos, mergulhos, etc, também?

    • Olá Andressa, vai para Bali sim que vale muito a pena! O valor 900 é por pessoa ida e volta. As praias são bonitas, mas é mais para a pratica de surf, tem pouca faixa de areia e ondas gigantes 😀 de lá saem vários passeios, Bali é um lugar maravilhoso para fazer mergulho, só não fiz porque não deu tempo 🙁 mas estava na lista. Aproveite :*

  6. Pingback: Mochilão Tailândia 2017 (gastos, dicas de passeios, restaurantes, hotéis, locomoção e cultura)

  7. Daniele

    Adorei o relato com valores!! Vou me basear nele. Obrigada!

  8. Marianna Palma

    Olá Cheila!
    Estou planejando fazer Indonesia e Thailandia também. E seu blog está me ajudando demais.
    Só tenho uma dúvida… você que já foi para lá, acha que 20 dias está bom ou precisaria demais?
    Bjao

    • Oi Marianna! Depende do seu roteiro, pretende visitar mais de um lugar na Indonésia? Acho que 20 dias está ótimo, eu só gostaria de ter ficado um pouquinho mais em Bali, porque tem muuuuita coisa para fazer e Bali é gigante demora bastante tempo para você se deslocar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *